quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Adélia




O que a memória ama, fica eterno.
Te amo com a memória, imperecível.
Adélia Prado

Nenhum comentário:

Postar um comentário