sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Sejamos humanos, não sabemos o dia de amanhã






Quem puder ajudar com qualquer valor o meu amigo Alfredo Karras voltar a andar, eu agradeço do fundo do meu coração!

" Sete anos. Este é o tempo no qual estou em cima d’uma cama. SETE ANOS. A minha reabilitação após o tiro que deixou-me paraplégico jamais se realizou, devido a uma calcificação que formou-se em meu quadril. Ela impede que eu consiga sentar-me corretamente, de modo que nunca pude completar a transição para a vida na cadeira de rodas. Fiquei preso em uma espécie de vácuo, de limbo, enquanto as pessoas prosseguiam com suas vidas e o que sobrou do meu mundo desmoronava: abandono e vis traições completaram o quadro. Meu corpo passou a desenvolver as sequelas físicas desta prisão e minha psique, as sequelas emocionais. Quatro coisas permitiram que eu suportasse este longo martírio: minha fé em Deus, meus verdadeiros amigos, minha Florzinha e minha vontade férrea. E agora, no início de 2015, a cirurgia que irá me libertar desta cama finalmente será realizada. Não vou divulgar a data exata, por enquanto, por questões de segurança; embora eu tenha muita gente torcendo por mim, também há quem deseje que eu jamais volte dessa cirurgia – a começar por aqueles que deveriam ter sido os primeiros a me apoiar e até hoje inventam lendas horríveis a meu respeito, na tentativa de tentar justificar, perante a sociedade, terem me abandonado.
Mas o que eu realmente quero, ao escrever este texto, é agradecer. Desde que anunciei a cirurgia, as felicitações não cessam. Eu queria MUITO agradecer individualmente a todos que atravessaram comigo este mar furioso, no entanto o número de recados torna impossível tais respostas. Meu tempo escasso e a dor neuropática fizeram de escrever e desenhar atividades incrivelmente dolorosas. Só posso dizer que os capítulos que dizem respeito a esses sete anos, no meu Livro da Vida, tem mais caligrafias de outras pessoas do que a minha própria. Cada palavra de apoio que vocês escreveram nesse Livro foi um dia a mais de vida para mim. Obrigado a TODOS, obrigado MESMO. Agora preciso concentrar-me, preparar-me física e espiritualmente para a viagem e a cirurgia. Não será fácil e o tempo é curto. Continuo a contar com vocês para atravessar as últimas ondas desse mar e atracar vivo do outro lado. Que se complete a transição, que se complete minha reabilitação. Que minha vida possa, finalmente, livrar-se do passado e iniciar uma nova existência.
Como as finanças ainda estão no vermelho por conta das minhas condições físicas, quem quiser contribuir com qualquer quantia para minha viagem e estadia em Brasília favor depositar nesta conta:
Banco do Brasil
Titular: Carlos Alfredo Martins ( Karras é pseudônimo )
Agência: 3108-9
Conta Poupança: 30.845-5
OBRIGADO A TODOS!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário