sábado, 11 de junho de 2016

Filosofia de Deus


Eu esperava mais do mundo, mas o mundo são as pessoas, o céu e o inferno também.
Acho incrível a capacidade de mergulhar no mundo do outro, na intimidade do outro, no dilema, no problema e na loucura do outro... Quando faço isso entro em processo de estase como se eu estivesse ouvindo uma canção de Belchior.
Não tenho ouro ,nem prata mas tenho a riqueza de saber ouvir o sofrimento humano e ameniza-lo.
Desde muito cedo me recordo que sempre fui procurado pelas pessoas com a finalidade de receber uma palavra amiga, um ombro para chorar e etc.
Não sei ao certo onde começou isso, mas o fato é que nunca me incomodou, aos poucos fui virando um para raios de gente problemáticas buscando minha voz como refugio.
O tempo foi passando fui potencializando ou melhor aperfeiçoando o meu dor de ouvir e se meus ouvidos e a minha palavra tem esse poder de promover restauração em corações quebrados isso muito me alegra, tanto que já sou formado em filosofia( isso me ajuda muito nos aconselhamentos) e ainda esse ano começo outro curso de formação em psicanalise porque pretendo trabalhar com isso, sempre fiz razoavelmente bem e nunca recebi nada em troca, nem carinho então vou me profissionalizar e cobrar por isso.
Pouco a pouco fui percebendo que eu que tinha respostas para muitas questões humanas não tinha habilidade para lidar com as minhas próprias questões então eu resolvi buscar nas pessoas aquilo que outrora eu havia oferecido gratuitamente e com amor, mas fui percebendo que a dor humana ela requer calma para ser encontrada e a grande maioria não tem grandeza para oferecer a quem quer que seja um olhar demorado, são sempre respostas rápidas( odeio respostas rápidas), frases prontas e uma indisponibilidade altamente egoísta em acolher a dor alheia.
Hoje a tarde depois de insistir muito uma amiga conseguiu me levar em um churrasco, fui inteiro, levei o melhor de mim, até mesmo porque ficar perto dela sempre me fez muito bem, mas ao chega lá ela passou a tarde inteira em um aplicativo chamado watssap e tenho certeza que se perguntarem para ela uma frase do que falei ela não saberá dizer e isso me deixou triste de forma imensurável porque me obriga a aceitar que o mundo falhou para mim.
Estou escrevendo isso tudo porque estou caminhando para um isolamento cada dia maior, mas não confunda isso com depressão ou amargura, pelo contrario meu isolamento opcional tem me ensinado tantas coisas grandiosas de Deus, de mim, de minha força.
Passei por uma situação complicada recentemente e passei quase vinte dias incomunicável, sem zap, sem net, sem telefone e hoje quando me perguntam porque não liguei para desabafar eu respondo a todas essas pessoas: porque eu precisava de pelo menos quatro horas do seu tempo para derramar a minha dor em sua mesa e você não ia me oferecer esse tempo. Elas logo silenciam porque sabem que é verdade. Acho injusto e desnecessário alguém querer saber da minha dor se não tem paciência e caridade( amor em ação) suficiente mergulhar no mistério dela junto comigo, sem pressa, sem julgamentos, sem frases prontas.
Eu esperava mais do mundo,porque a vida tem me revelado que as pessoas estão cada dia mais fragilizadas e carentes, elas querem ser ouvidas, acolhidas, mas elas não querem ouvir o outro, pensar junto com o outro até achar uma solução para o problema dele. Acho fantástico quem tem o dom de ouvir, acho mais ainda quem sabe ouvir com amor, como diz um personagem do meu próximo livro UMA PALAVRA AMIGA VALE MAIS DO QUE UMA ORAÇÃO.
A minha’’ solidão’’ escolhida e acolhida por mim mesmo tem me ensinado tudo e principalmente a eleger prioridades. Os meus ouvidos a minha casa o meu coração estavam abertos 24horas para todos aqueles que precisavam, mas agora estou cada dia menos acessível, gasto bem menos tempo com telefone e redes sociais em contrapartida estou lendo bem mais, escrevendo mais, e falo do fundo do meu coração eu aprendi a gostar de ficar comigo,esse confronto não me assusta mais,eu vivia para o mundo e um pouco disso se deve ao meu medo de entrar em contato comigo mesmo, hoje eu fico dias sozinho sem falar com ninguém e comendo goiabada, me sinto pleno em caridade para com a minha própria pessoa.
Gostaria muito de finalizar esse texto te pedindo uma breve reflexão com relação a sua condição diante do outro, queria muito te pedir que se alguém precisasse de suas palavras, do seu ombro ou simplesmente de seus ouvidos que você tivesse a sensibilidade de ser disponível, porque a maior prova de amor não é oferecer o que você tem e sim o que você é. Mas eu sei que quase ninguém vai ler esse texto até o final.
Quando estamos bem, felizes, prósperos, divertidos é fácil ter pessoas por perto, mas quando perdemos o rumo, o gosto pela vida, as posses, a pose, o status sobra quase nada mas é a melhor oportunidade do mundo que Deus nos da para fazermos as pazes conosco, com nosso silencio, com nossa solidão que julgávamos assombrosa e no final do caminho estamos mais fortalecidos.
Tudo isso, todo esse processo foi o melhor que me aconteceu porque excluir e continuarei a fazer isso com todos os figurantes de minha vida, porque quem não tem habilidade para lidar com meu pior certamente não merece o meu melhor.
A partir de agora vou usar a filosofia de Deus: ou me ouve ou vai para o inferno!
Beijo.
Príncipe maluco- Marlon

Nenhum comentário:

Postar um comentário