terça-feira, 11 de outubro de 2016

Osho


Pensei que amar era simples, mediante passado doente e futuro morto, penso que nunca conseguimos amar de fato o outro, o no máximo que conseguiremos é amar uma coisa que ele tem e nós precisamos?
Dificil demais quando mergulhamos em uma loucura mansa e achamos as respostas para tudo , mas ninguém faz as perguntas. E pior ainda é perceber que nosso sensível entendimento não cura as fomes do mundo de(AMPARO, GOIABADA E POESIA).
O verbo entender é vazio de garantias. A mim só resta louvar com resignação a minha mais nova desorganização.
Bom dia a todos os meus seguidores, leitores e amigos.
Odeio domingo, mas só me resta esperar que ele seja leve como flores que conseguem escapar das mãos sujas dos homens..
Marlon- Príncipe maluco

Nenhum comentário:

Postar um comentário