terça-feira, 11 de outubro de 2016

Somo todos iguais


A nossa humanidade falida nos lembra o todo tempo que o outro que caminha ao nosso lado cheio de feridas nos recorda o que somos, com esse confronto não sabemos lidar daí nasce o nosso desprezo. Quando sofremos ou choramos somos todos iguais. Sábios e ignorantes, mestres e alunos, inocentes e culpados, ricos e pobres, famosos e anônimos, torturados e torturadores, somos todos iguais.Marlon- Príncipe maluco

Nenhum comentário:

Postar um comentário