Surpresa

Surpresa
Clique na IMAGEM agora por gentileza e tenha uma SURPRESA!

segunda-feira, 13 de maio de 2024

TREZE TÍTULOS

 



Não estou falando do sentimento, até então desconhecido, que só agora já perto dos quarenta anos a vida da pior forma, a vida me apresentou em novembro.

Estou falando do quanto é difícil ser novembro, maldito novembro, se dependesse de mim, novembro nunca mais nasceria.

Não estou falando de outubro que sempre desprezei, estou falando de novembro que um dia minhas  acontecencias infantilizadas acreditava ser belo.

Não estou falando sobre a mesa posta daqueles que tem o café da manhã, a faca a goiabada e o queijo (odeio queijo).

Estou falando dos nobres idiotizados em suas próprias limitações psíquicas, que gritão histericamente que a favela venceu, para nos iludir, nos enganar e nos calar, ao passo que nunca entraram na favela para levar um panetone de goiabada, muito menos uma cesta básica.

Não estou falando da vitória adivinhada, falo apenas que desde Cabral não há vencedores, somente perdedores. A julgar por você ou por mim, ou por todos aqueles em que a derrota chegou a galopes.

Não estou falando sobre o poeta Manoel de Barros, que somente ele conseguia decifrar o silencio dos pássaros e desse silencio ele criava orquestra para assobios, ele dedicou toda sua vida para as inutilidades.

Estou falando do menino Henry, que foi cruelmente assassinado pelo padrasto e pela mãe que durante o velório, abandonou todos e foi para o salão embelezar os cabelos, a pele e as unhas, para ficar ainda mais bela. Eu juro que tento, tento, tento, tento, mas essa historia nunca se acomodou dentro de mim, eu também fui Henry, uma vez Henry para sempre Henry.

Não estou falando dos analfabetos que soltam fogos, porque seu time ganhou, deixando crianças deficientes em pânico, chorando, assustada como ficava minha irmã sem entender nada daquele barulho causado por imbecis que deveriam pedir autógrafos aos professores e não aos inúteis jogadores de futebol.

Não estou falando daqueles que conseguem passar o dia inteiro, sem ler, escrever ou ouvir uma poesia.

Estou falando daqueles que estão sempre tão ocupados que não conseguem parar cinco minutos para alimentar um mendigo.

Não estou falando do nordeste brasileiro que transformou com sua incontestável força um ex- presidiário em presidente da republica.

Estou falando dos vermes que outrora votaram, elegeram e aplaudiram a opressão.

Não estou falando do rei do futebol, e seus mais de mil gols, estou falando de sua filha que ele rejeitou por ser negra e morreu agonizando e implorando por seu abraço em um hospital porco. O TELEFONE NÃO TOCOU, essa foi a ultima frase de Sandra Regina minutos antes de morrer.

Goleador maldito, que o diabo o tenha, se aguentar.

Não estou falando dos inúmeros banquetes deixados nas encruzilhadas, por praticantes de religiões de matrizes africanas.

Estou falando de milhões de crianças pobres que morrem de fome no mundo o tempo inteiro. Quem sente mais fome, entidades espirituais, ou crianças pobres?

Não estou falando sobre o skate que meu amado padrinho me deu quando completei oito anos de idade, foi à única alegria que tive na vida, mas um homem mal, que tem nome e infelizmente ainda vida o destruiu, apenas pelo prazer de gargalhar em razão da minha dor.

Agora falo somente de um acidente que aconteceu: minha visibilidade acabou de ser atropelada pela lagrima rolada.

Não estou falando do quanto chorei, ontem e no próximo ano, estou falando do desejo de fazer a mulher amada sorrir e sempre falhar, seu sorriso minha única matéria de salvação, mas não  o acho então choro, me agacho e fico dois séculos no chão com o corpo inundado de lagrimas e ausências, ela desaprendeu a voltar, logo eu desaprendi a viver.

Não estou falando de Elise Matsunaga, estou falando sobre todos os demônios que habitam o coração da mulher traída.

Atividade física faz bem para o corpo e para a alma, não estou falando das academias lotadas, falo apenas das bibliotecas cada dia mais vazias.

Não estou falando sobre Diego, estou falando sobre a obsessão que todos os garotos de programas têm por cuecas vermelhas, todas marcadas pelas digitais de pessoas invulgar como eu ou como você.

Não estou falando do quanto eles chorão e sofrem sozinhos vitimados pelo eterno vazio.

Estou falando de todos aqueles que agonizam, na infértil, infernal e barulhenta solidão coletiva.

Não estou falando de que vivem de migalhas pornoafeivas,estou falando daqueles, que ainda não sabe, que quem não deixa passar , não passa.

Não estou falando de Clara, ela só conseguia amar com o cu, o coração, a buceta e as palavras, estou falando do destino dos finais que acabou a levando a morte.

Não estou falando das vezes que me chamou de meu bem, estou falando que na verdade sou seu mau, porque bem a gente não abandona no meio do caminho como se fosse um sapato velho, eu sou definitivamente seu mau.

Não estou falando de dinheiro, sucesso, fama, prestígio, estou falando sobre brilhar que para mim, consiste na capacidade singular de iluminar caminhos, infelizmente você entendeu isso tarde demais.

Não estou falando de Matilde Campilho, nem de sua capacidade imaterial de segurar um revolver, estou falando somente da importância de sempre agir em verdade.

Não estou falando do talento inquestionável de Elis Regina, estou falando de como nossos pais deram a ela fama, dinheiro, sucesso e visibilidade mundial,  a transformando na maior de todas, quando antes ela era considerada uma simples e boa cantora como muitas outras da época,estou falando do maior poeta da musica popular brasileira de todos os tempos, Belchior autor de COMO NOSSOS PAIS, morreu na miséria, sem ajuda de ninguém, nem para comer.

Não estou falando sobre seu abraço, estou falando do meu coração, totalmente retalhado pela vida e suas esporas de aço.

Não estou falando de Chico Xavier e seu coração de mel, estou falando de Nelson Rodrigues e suas putinhas sedentas de gozo na garganta.

 Não estou falando sobre o sofisticado existencialismo francês, estou falando de Reginaldo Rossi e da falta que ele me faz.

Não estou falando sobre a insustentável leveza do ser, como disse em seu livro Milan Kundera, dissertando lindamente o tema, estou falando do imaterial peso do não ter.

Não estou falando do meu trono de PRÍNCIPE, estou falando que existem algumas guerras que podem facilmente serem vencidas simplesmente sendo abandonadas.

Não estou falando do meu mais terrível medo, que só a matemática ouve, estou falando sobre os homens lindos de terno e gravatas que não conseguem entender que criança não é brinquedo de adultos.

Não estou falando da necessidade de aprender, estou falando de como é difícil e dolorido desaprender.

Não estou falando do que por vicio e covardia se encontram em cima do muro, estou falando daqueles, que só eles sabem, que ponte é melhor do que muros, porque elas nos permitem travessias, muros nunca.

Não estou falando sobre as interrogações irreversíveis, estou falando apenas das centenas de vezes que tive as respostas e ninguém fez as perguntas, nem mesmo você suspeito.

Não estou falando das quatorze crianças que

torturaram Gisberta durante mais de quarenta e oito horas até sua morte em Portugal, estou falando do poema(BALADA DE GISBERTA) feito pelo poeta Pedro Abrunhosa, musicado no Brasil por Maria Bethania, estou falando que seu nome Gisberta sempre encontrará morada em minha boca, enquanto eu viver.Ninguém foi punido, o juiz disse que tudo não passou de brincadeiras de crianças, assim como meu pai, esses monstros disfarçados de crianças, nasceram do imundo ventre de baratas mortas. 

Não estou falando  da crueldade de matar mineirinho com treze balas , quando uma só bastava, isso mesmo quem matou mineirinho não foi a policia foi Clarice, estou falando do taxi que não para negros, travestis e favelados, enquanto a viatura para o tempo inteiro.

Não é sobre a cura do HIV, estou falando do rapaz de alma do mal, que matou cruelmente Brenda Lee, apenas porque ela oferecia, remédio, alimentos e abrigo para soropositivos abandonados pela família.

Não estou falando do purgatório, por que basta um passo em direção de mim mesmo e estarei diante de um império, estou afirmando que Caio Fernando tem razão quando diz que OS DRAGÕES NÃO CONHECEM O PARAISO.

Adélia Prado é a maior escritora viva do Brasil, mas não quero falar sobre a doçura de sua arte, quero apenas ilustrar meu mais genuíno ódio , quando depois de lutar tanto para chegar perto dela , foi tudo inútil, eu queria saber apenas quem era Jonathan, seu objeto de obsessão e ela nitidamente não gostou da pergunta, logo respondeu, ele é fato poético, hora onde tudo mais desse a sua devida desimportância, ela nunca vai revelar de modo que nunca saberemos.

Não estou falando de perdão, devido a minha má sorte humildade definitivamente não é meu forte, Estou falando que apesar de toda crueldade sofrida , meu pai nunca desistiu do dele, eu desistir do meu e não me arrependo, não aprendi a conviver com seres cruéis e seus impiedosos  lábios de navalha.

Não estou falando da infalível lei do retorno, que sempre vem a galopes como as ventanias, estou falando de algo que acabei de desistir de dizer. . .

Príncipe Marlon


sábado, 11 de maio de 2024

Capítulos

 



• Entrevista: teste do pauzão.
• Primeiro programa: Diego e Alexandre. Tocar em suas mãos
apresentou ao meu coração um sentimento antes desconhecido,
mas não sei dizer...
• Revelando o inusitado.
• Diego se apaixona por Amanda e pretende partir com ela.
•O assustador mundo do sexo.
• Sou heterossexual e posso provar.
• O melhor da vida é goiabada.
• O avesso dos desejos.
•Michel chupou a pica do próprio pai.
• Todo michê foi criança, sentiu medo de fantasmas e chorou
no colo da mãe.
• Como impressionar o parceiro na cama.
• A tolerância é o termômetro da conversão.
• O cheiro do seu gozo
• O melhor de ser garoto de programa é fazer aviãozinho, dizia
Tonny.
• É pecado se render aos sentimentos homoafetivos?
•Alexandre e Diego na urgência de um abraço.
• Até que ponto somos vítimas do hábito sexual?
• O céu de minha infância.
• Bissexualidade é o sexo do futuro?
• Alexandre: quem é esse homem, afinal?
• Avenida Paulista.
•Afonso troca o amor de todos os homens, por o amor de uma única mulher.
• Avenida São João.
• Diego, Sandro e mais um.
• Museu do Ipiranga.
• A morte de um sonho é mais triste do que a morte de um
homem?
• Parque do Carmo.
• Alexandre com o juízo preso em minha cueca.
• Favônio.
• Sua mão é meu lugar.
• Deus, antes de ser de justiça, é de misericórdia. A Bíblia me
parece excludente e contraditória.
• Como aceitar as descontinuidades?
• O prazer do anal é a dor?
• Avenida Vieira de Carvalho: orgias, drogas e baladas LGBT.
• Diego e o suicida.
• Comunhão na hora do orgasmo.
• Parada LGBT em São Paulo.
• A profecia da borboleta marrom.
• Ganhando o pão e comendo a carne.
• Diego, Deus e diálogos malditamente permitidos.
• Travesti na cama com Diego.
• Matei Deus e saí da gaiola.
• Pornografia pesada.
• Pavor é uma vida sem amor.
• Michel volta para o jogo. Mas existe jogo?
• Michê de rua aperta o pau na calça jeans.
• Chupei meu próprio pau, bebi minha própria porra; confesso,
porra de baiano é deliciosa.
• A vida abortando meu carnaval.
•Variações sexuais.
• Percebendo os sinais... Mas havia sinais?
• A rejeição dói como um câncer aceso no coração de Diego.
• O diabo havia sido muito generoso: dois irmãos gêmeos
idênticos na cama de Diego.
• Descobrindo meu próprio sol.
• Coração de príncipe.
Comece a leitura gratuitamente agora mesmo em www.clubedeautores.com.br

Transsexuais

 


Travestis são fascinantes, por isso, embora ninguém é homem o suficiente para admitir, todas elas são PAIXÃO nacional, muito mais do que homens, mulheres ou casais. Isso mesmo elas são mais desejadas e veneradas do que homens, mulheres e casais. Elas são lindas, elegantes, carinhosas,cheirosas , educadas, descentes, inteligentes, finas e altamente sensuais.Há o assassinato cruel de algumas como a bela Gisberta e a doce Brenda Lee, ganharam repercussão mundial, Brenda foi uma irmã Dulce em São Paulo e Gisberta ganhou um poema feito para ela por um poeta português, mais tarde Maria Betânia, transformou o poema em uma das mais lindas canções da música popular brasileira ( balada de Gisberta, o nome).

Elas são divinas e apaixonantes.Não existe retórica capaz de desconstruir esse fato onde a mais legitima ilustração da verdade é ostentada em todas as suas totalidades. A mulher mais inteligente que tive o prazer de conhecer em toda minha vida é travesti, minha amiga a bela deputada federal Erica hilton .

Salve, salve a diversidade!
Seu vizinho as amam, seu irmão, seu marido, seu filho ,seus inimigos, apenas são covardes e não contam.
O Brasil é hoje mundialmente falando o responsável por 81% do consumo de pornografia virtual de transsexuais. 81% entenderam?
Entre 158 paises o Brasil é DISPARADAMENTE o maior consumidor da transsexualidade . Qual é o problema dessa pesquisa atual que foi publicada na revista Veja hoje? NENHUM!
Príncipe Marlon


quinta-feira, 28 de dezembro de 2023

No CINEMA

 Amado ou usado? Vítima ou culpado? Um garoto nordestino vem para São Paulo para viabilizar um sonho. Vitimado pelas circunstâncias, acaba na cama de homens, mulheres, travestis e casais. E foi justamente por meio do erotismo praticado de todas as formas que Diego conheceu o gosto do sexo sem rosto.

Um romance erótico-recreativo como nunca houve. Aqui gargalhadas, esperma e lágrimas tem gosto, cor e cheiro.Em meio a tudo isso, Diego encontra Alexandre, que trazia consigo a proposta de um prazer demasiadamente grande. Esse encontro é marcado por uma interrogação?
Devido ao explosivo sucesso o livro será adaptado para o CINEMA no próximo ano!
É com imensa alegria que venho te convidar para o lançamento da 15 edição de ( O gosto de sexo sem rosto) = DIÁRIO SECRETO DE UM GAROTO DE PROGRAMA, em São Paulo.
Momento ideal para conhecer pessoas, flertar, tomar bons drinks, com música ao
vivo.
Leão Lobo, Bruna Surfistinha, Diego Hypolito e outras celebridades já confirmaram presença, agora só falta você e todos seus amigos, é com muita alegria e carinho conto com sua célebre presença.
Dia 08/01/2024.
Das 18 às 23 horas.
Endereço: rua> Minas Gerais 201- Consolação - São Paulo - SP
MUITO obrigado de coração!
11-986793659
Príncipe Marlon
Pode ser uma imagem de 1 pessoa e texto que diz "MARLON ALBUQUERQUE 0 GOSTO DO SEXO SEM ROSTO E M GAROTO ROGRAMA"
Todas as reações:
Eddy Luem Cruz

quarta-feira, 20 de dezembro de 2023

Poesia

 


Sobre as flores

 

 

O que outrora era inferno, hoje é pleno amor fraterno

Quando a vida é amargura em teus braços sou TERNURA

Muitas vezes tudo acaba em ventania, seu olhar me arrepia, seu beijo me alivia

Quando tudo é agonia, em seu colo sou poesia

Você fez o meu coração sorrir no inverno, trouxe FLORES para minha estação amor eterno.

Príncipe Marlon 

domingo, 10 de dezembro de 2023

Psicanalise

 


Mariana tem 29 anos, professora de educação infantil,corpo bonito, mora sozinha em Ubatuba-SP. Tem um namorado chamado Diego de 35anos, há três anos , segundo ela a atração física e afetiva se tornou totalmente refém de constantes oscilações emocionais, ela também ressalta mais de uma vez que durante a relação sexual com Diego ela sempre pede que ele bata no rosto dela e ele sempre se nega o que provoca nela um desanimo e uma raiva inevitável do namorado. Seus pais moram no nordeste e ela tem pouco contato com eles e com as duas irmãs , que também moram , no nordeste,relata também que é a filha mais velha e que a irmã mais nova suicidou-se ainda recém casada com 23 anos ,logo após sofrer um aborto espontâneo de gêmeos .

Mariana começa a sessão com com os seguintes questionamentos: até que ponto estou doente? Até que ponto sou doente? Até que ponto estou querendo medicar e psicanalisar o que é de fato apenas a minha própria natureza?

Eu devolvi a pergunta, ela ignorou e logo mudou de assunto, dizendo que não sentia mais prazer em lecionar, que quando estava perto do Diego queria está longe, e quando estava longe queria está perto. Não sinto vontade de comer,transar,

Falar no telefone, e dizia que seu corpo o tempo inteiro só pedia cama e isolamento.

Ela também diz que tem passado por crises intermináveis de choro diariamente.

Me explique melhor eu disse!

Não vejo razão para continuar vivendo, ao passo que vou morrer retardada,acamada e sozinha em cima de uma cama, disse a moça.

Eu disse , se acalme, não temos certeza de nada.

Depois de alguns segundos de silêncio ela começou a chorar, eu silenciei em seguida ela começou a contar que havia engravidado aos 20 anos, e durante a gestação foi constatado que ela estava gerando um filho anencéfalo , mesmo tendo ganhado na justiça o direito ao aborto ao posso que a criança morreria instantes após o nascimento, ela optou em seguir com a gestação, mesmo tendo constantemente a sensação de está gerando um velório.

Eu perguntei porque e ela respondeu que tinha uma missão em relação a esse filho que era menino.

Perguntei qual?

Ela respondeu: da um abraço nele antes dele partir, duas horas e dezesseis minutos depois do parto.

Nesse momento eu como psicanalista pela primeira vez tive que fazer um esforço enorme para segurar o choro.

Mariana continuou chorando, e confessou que estava perdendo totalmente a vontade de cuidar da pele, dos longos cabelos pintados de loiro pastel, de tomar banho e até escovar os dentes.

Penso que Mariana, não soube ressignificar o fato de ter perdido o direito de ser mãe, tentei várias vezes pedindo diretamente que ela me contasse pelo menos um pouco de sua infância e todas as tentativas ela ignorou, e logo inseria outra situação, provavelmente para dispersar a minha insistência no tema infância.

Antes do final da sessão ela perguntou se podíamos parar, pois estava sem energia para falar, eu respeitei, concordei e ela se foi.

Mariana penso eu está imensa na depressão mais perigosa, que é a depressão moderada, normalmente pessoas vitimadas por depressão moderada são vítimas de ideias suicidas, uma vez que ainda sobra energia mesmo pouca para articular o fato. Enquanto a depressão profunda dificilmente leva o individuo ao suicídio, pois ele entra em estado de total desolação.

Percebi também em sua fala e gestos sinais de uma possível personalidade histriônica.

Antes de ela partir eu a orientei a não abandonar o tratamento psiquiátrico e nem o processo de analise comigo, ela agradecei pela escuta, me abraçou e me olhou de uma forma que não consegui traduzir.

Príncipe Marlon

segunda-feira, 24 de julho de 2023

Lucas- Aracajú











Meu nome é LUCAS tenho cinquenta anos, sou empresario e pianista, busco relação seria com pessoas acima de trinta anos e discretos. Sou totalmente independente e busco algo serio independentemente da distancia . Sou branco, em forma, gato e aguardo seu contato. Se você esta na mesma sintonia me liga ou fala comigo no zap. Abraço!

Tel-Zap-79-998907671


terça-feira, 11 de outubro de 2022

Homofobia mata

 

O corpo do professor foi encontrado na manhã desta terça em uma cova rasa localizada na Estrada do Quixada, Km 01. havia mais de 30 perfurações de arma branca espalhadas pelo corpo. Elioney Linhares, professor de filosofia, homoafetivo estava desaparecido desde a última quinta-feira . Familiares afirmam que ele estava sofrendo ameaça pelaos redes sociais em razão de sua orientação sexual, mas o mesmo não levou a sério . A polícia acredita que o professor foi vítima de crime de ódio(homofobia) . Rio Branco-AC.

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Volta de Tieta

 ( confirmado)Nanda Costa interpretará Tieta do agreste na primeira fase do remake que começará a ser gravado em 2025. A linda Camilla Pitanga fará a personagem título na segunda fase, Giullia Gan fará a inequecivel perpetua.Claudia Horrana fará Tonha e eu desejo a todos, sobre tudo a Camila de que sou fã, todo sucesso do mundo. O livro de Jorge Amado será readaptado por Edilene Barbosa e Edmara Barbosa, com supervisão de Benedito Rui Barbosa. ( ansioso).

Beijos!
Marlon- Príncipe



sexta-feira, 7 de maio de 2021

Converta na versão WEB

 

Se quiser conhecer melhor meu trabalho e estiver no celular ou Tablet, no final dessa tela em baixo do lado direito tem a opção de converter em versão WEB,clica em cima e veja o blog completo com todas as informações e atualidades e utilidades .

Agradeço carinhosamente sua visita, é mais do que uma honra , é uma alegria  sua  presença aqui. Agradeço profundamente . Príncipe Marlon

O GOSTO DO SEXO SEM ROSTO


 Amado ou usado? Vítima ou culpado? Um garoto baiano vem para São Paulo para viabilizar um sonho. Vitimado pelas circunstâncias, acaba na cama de homens, mulheres, travestis e casais. E foi justamente por meio do erotismo praticado de todas as formas que Diego conheceu o gosto do sexo sem rosto. Um romance polêmico, fascinante, bombástico e erótico-recreativo com gosto de morte e vida como nunca houve. Em meio a tudo isso Diego encontra Alexandre, que trazia consigo a proposta de um prazer demasiadamente grande. Esse encontro é marcado por uma interrogação: o papel do amor é nos lembrar que o inferno existe?

Mais que uma história de amor, este livro propõe, pela história real de um garoto de programa, uma discussão isenta de fascismos sobre euforia, solidão, hedonismo, compulsão sexual, drogas,
relacionamento aberto, vaidade incesto e depressão pós-sexo dentro da indústria do sexo em São Paulo.
Diálogos afiados e descrições precisas levam o leitor a uma história plena de prazer e emoção, proporcionando o que se espera de um bom livro: diversão.
Sem pieguice, esta obra apresenta uma trama capaz de conduzir o leitor até as últimas páginas sem artifícios mirabolantes.
Ainda sem o maniqueísmo de muitos livros, este de forma equilibrada, dosa cada palavra, permitindo preencher suas páginas com o que existe de melhor na literatura, daí o prazer em disponibilizá-lo para publicação.
Fruto da coragem e ousadia, ele é um texto sensível, forte e picante que tem a missão de provocar. Cada palavra é amparada pelo desejo profano e humano de declarar a morte do pecado.
A confissão categórica de quem comeu, bebeu e viveu a prostituição. Aqui gargalhadas, esperma e lágrimas têm cor, gosto e cheiro. Um retrato explícito de uma realidade sexual latente.
“O gosto do sexo sem rosto” inaugura uma nova e corajosa forma de fazer literatura. Pornografia e subjetividade se encontram e desse duelo nasce à prova irrecusável de que é possível revelar a nudez que nos faz experiênciar sensações antes desconhecidas e seduzir a vida.
Apresento aqui formas de fome sexual que o próprio desejo desconhece, proponho ao leitor conhecer e desafiar os limites do próprio corpo e do próprio tesão, utilizando sempre o pensamento como campo definitivo de atuação.

Te desejo


 Te desejo uma fé enorme. Em qualquer coisa, não importa o quê. Desejo esperanças novinhas em folha, todos os dias. Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes. Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estiver doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria. Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz. As coisas vão dar certo. Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz. Se não tiver, a gente inventa. Te quero ver feliz, te quero ver sem melancolia nenhuma. Certo, muitas ilusões dançaram. Mas eu me recuso a descrer absolutamente de tudo, eu faço força para manter algumas esperanças acesas, como velas.

— Caio Fernando Abreu