quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Volta de Tieta

 ( confirmado)Nanda Costa interpretará Tieta do agreste na primeira fase do remake que começará a ser gravado em 2023. A linda Camilla Pitanga fará a personagem título na segunda fase, Giullia Gan fará a inequecivel perpetua.Claudia Horrana fará Tonha e eu desejo a todos, sobre tudo a Camila de que sou fã, todo sucesso do mundo. O livro de Jorge Amado será readaptado por Edilene Barbosa e Edmara Barbosa, com supervisão de Benedito Rui Barbosa. ( ansioso).

Beijos!
Marlon- Príncipe



Alegria

 


sexta-feira, 7 de maio de 2021

Converta na versão WEB

 

Se quiser conhecer melhor meu trabalho e estiver no celular ou Tablet, no final dessa tela em baixo do lado direito tem a opção de converter em versão WEB,clica em cima e veja o blog completo com todas as informações e atualidades e utilidades .

Agradeço carinhosamente sua visita, é mais do que uma honra , é uma alegria  sua  presença aqui. Agradeço profundamente . Príncipe Marlon

O GOSTO DO SEXO SEM ROSTO


 Amado ou usado? Vítima ou culpado? Um garoto baiano vem para São Paulo para viabilizar um sonho. Vitimado pelas circunstâncias, acaba na cama de homens, mulheres, travestis e casais. E foi justamente por meio do erotismo praticado de todas as formas que Diego conheceu o gosto do sexo sem rosto. Um romance polêmico, fascinante, bombástico e erótico-recreativo com gosto de morte e vida como nunca houve. Em meio a tudo isso Diego encontra Alexandre, que trazia consigo a proposta de um prazer demasiadamente grande. Esse encontro é marcado por uma interrogação: o papel do amor é nos lembrar que o inferno existe?

Mais que uma história de amor, este livro propõe, pela história real de um garoto de programa, uma discussão isenta de fascismos sobre euforia, solidão, hedonismo, compulsão sexual, drogas,
relacionamento aberto, vaidade incesto e depressão pós-sexo dentro da indústria do sexo em São Paulo.
Diálogos afiados e descrições precisas levam o leitor a uma história plena de prazer e emoção, proporcionando o que se espera de um bom livro: diversão.
Sem pieguice, esta obra apresenta uma trama capaz de conduzir o leitor até as últimas páginas sem artifícios mirabolantes.
Ainda sem o maniqueísmo de muitos livros, este de forma equilibrada, dosa cada palavra, permitindo preencher suas páginas com o que existe de melhor na literatura, daí o prazer em disponibilizá-lo para publicação.
Fruto da coragem e ousadia, ele é um texto sensível, forte e picante que tem a missão de provocar. Cada palavra é amparada pelo desejo profano e humano de declarar a morte do pecado.
A confissão categórica de quem comeu, bebeu e viveu a prostituição. Aqui gargalhadas, esperma e lágrimas têm cor, gosto e cheiro. Um retrato explícito de uma realidade sexual latente.
“O gosto do sexo sem rosto” inaugura uma nova e corajosa forma de fazer literatura. Pornografia e subjetividade se encontram e desse duelo nasce à prova irrecusável de que é possível revelar a nudez que nos faz experiênciar sensações antes desconhecidas e seduzir a vida.
Apresento aqui formas de fome sexual que o próprio desejo desconhece, proponho ao leitor conhecer e desafiar os limites do próprio corpo e do próprio tesão, utilizando sempre o pensamento como campo definitivo de atuação.

Te desejo


 Te desejo uma fé enorme. Em qualquer coisa, não importa o quê. Desejo esperanças novinhas em folha, todos os dias. Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes. Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estiver doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria. Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz. As coisas vão dar certo. Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz. Se não tiver, a gente inventa. Te quero ver feliz, te quero ver sem melancolia nenhuma. Certo, muitas ilusões dançaram. Mas eu me recuso a descrer absolutamente de tudo, eu faço força para manter algumas esperanças acesas, como velas.

— Caio Fernando Abreu

 

Confesso: prefiro que este livro seja lido apenas por pessoas que possuem a capacidade de mergulhar no avesso do mundo, sem preconceitos e que conseguem visitar os escombros do outro sem medo. Os demais possíveis leitores eu dispenso humildemente.

#################################################
OBS: Promoção de( Black Friday) .19 ,57. Nos próximos dias 49,90. ( Cartão de crédito, boleto bancário, Cartão de débito e parcelado) Muito obrigado!
Menos de vinte dias de lançamento e mais de 1000 exemplares vendidos. Empoderada Maria. Obrigado, obrigado, obrigado de coração a todos os meus leitores , seguidores e amigos! Gratidão GIGANTESCA me define!
Esse livro foi o mais difícil que já escrevi.Foram cinco anos de construção de roteiro, pesquisas,introdução, desenvolvimento e conclusão desse projeto ( tive o privilegio de contar com uma equipe de colaboradores demasiadamente capacitada) . Em muitos momentos, senti vontade de abandonar a obra; senti dores de parto, durante toda escrita, talvez pelo fato de escrever sobre pessoas tão próximas a mim. Mas, ao final dele, me senti sentado à mesa posta, celebrando com todos os meus leitores o triunfo da fé sobre tudo aquilo que há de diabólico no mundo.
 Jamais conheci em toda minha vida uma pessoa com tamanha capacidade de transformar lata em ouro, como Maria a “ heroína” dessa história.
Alguns nomes foram modificados a pedido das personagens.
A minha palavra será sempre vitória da fragilidade,porque ela é capaz de construir um pódio para o perdedor,porque ela é contraria, e porque é contraria ela é capaz de constatar beleza nos restos de gente espalhados por ai.Minha palavra é um pacto irrecusável com o direito de ser precário,inadequado,limitado e medroso. Nela eu reconheço o meu desejo de retornar ao paraíso curar seus habitantes da vergonha e contar a historia de outra forma. Covardia e coragem me define e me absolve pelo desejo de revelar as belezas do mundo a partir do que ''não presta''.
Essa leitura chegou a suas mãos por um motivo, mas vai permanecer por outro. Sabe qual? Descubra, abrindo todas as torneiras da sua sensibilidade. Existem distâncias que não são geográficas, são do nosso vazio interior; não são percorridas pelos nossos pés, uma vez que são espirituais - somente pessoas incomuns conseguem trilhar esse caminho e, no final dele, encontrar a chave que nos liberta das correntes da alma.
Somos como rios. Um rio só chega ao mar depois de ter encontrado outros rios pelo caminho. É mixórdia do percurso, quando na solidariedade de encontros o rio vai se agigantando, deixando de ser só, tornando-se outros. Essa analogia nos faz bem, se entendermos o avesso dela.
Um livro que tem como pano de fundo a poesia retirada dos olhos de pessoas que aprenderam, pouco a pouco, a gerenciar suas próprias misérias no ventre do silêncio. Tem-se um longo processo singular da promessa encarnada dirigida do templo do coração, do relicário do ser ao ser.
Esse trabalho possui três marcas: humanismo, simplicidade e provocação. A primeira para nos devolver a nossa humanidade falida e nos lembrar, a todo tempo, que o outro caminhante ao nosso lado, cheio de feridas, nos recorda o que somos. Com esse confronto, não sabemos lidar. Daí nasce o nosso desprezo. Quando sofremos ou choramos somos todos iguais. Sábios e ignorantes, mestres e alunos, inocentes e culpados, ricos e pobres, famosos e anônimos, torturados e torturadores - somos todos iguais. A segunda para nos mostrar que, com a ausência das coisas simples, nunca atingiremos o almejado estado de nirvana. Finalmente, para nos perturbar, retirando, debaixo das sombras, as pessoas que a sociedade insiste em colocar na moldura cruel da invisibilidade.
Como escritor, eu dou o direito ao grito, ao pranto e ao canto às pessoas que, até então, se encontravam fora do tecido social.
Espero com esse trabalho trazer um novo debate público, promovendo inclusão social a todos aqueles que a sociedade insiste em jogar nas periferias da vida, negando seu direito à visibilidade e ao amparo social.
O campo de batalha nasce nos escombros do mundo, nas esquinas do nosso ser. A mesa posta começa, quando do inesperado, uma mão se estende em direção à nossa e nos faz crer que a melhor alternativa é seguir rumo à terra prometida; ela existe e eu provo nesse livro. Siga rumo a ela, mesmo que rastejando. Sempre siga em frente, mais adiante você vai entender tudo. Páginas da vida cheias de enfrentamento, alegrias e limites iluminam com todas as suas contradições as páginas desse livro.
Encontra-se em suas mãos um texto que esconde, nas entrelinhas, punhados de remédios que curam as cicatrizes carregadas por nós, consciente ou inconscientemente no sentido analítico-existencial e espiritual.
Como filósofo e psicanalista, visitei as indigências do mundo, para desvendar o misterioso conceito de fé. Conversei com muita gente marcada pela vida, mas perseguidora de sonhos brilhantes, portanto esse livro é fruto de um trabalho criterioso de pesquisa, e da jornada da Maria - uma mulher que possui a dureza dos metais e a sensibilidade das flores, como diz o poeta. Não se trata de um livro de ficção. Confesso que coloquei punhados de minha fértil imaginação, mas, no geral, tudo que há aqui são histórias da vida real, nem sempre tão doce, nem sempre tão amarga.
É um livro sobre pessoas prenhes de fé, esperança e amor.
Mergulhei na mística das aspirações femininas para dar a palavra (em formato de canto) às mães de modo geral, especialmente as mães de presidiários, LGBTs, dependentes químicos, prostitutas, crianças com necessidades especiais, suicidas, abortados, cadeirantes, soropositivos e tantas outras.
A personagem central do livro é Maria - uma retirante nordestina que sonha com um futuro melhor para seus filhos, mas se esbarra em três pedras no caminho que serão apresentadas ao longo da leitura. A destemida Maria é “uma mulher que merece viver e amar como outra qualquer do planeta”, vale ressaltar que “quem traz na pele essa marca possui a estranha mania de ter fé na vida”.
O senso comum (nem sempre sensato) sabe que as drogas somente levam a dois caminhos: cemitério ou cadeia, mas Maria bordou sua história com linhas de fé e isso não a impediu de conhecer pelas escolhas de seu filho, Luciano, o quinto dos infernos, mas é com muita alegria que venho anunciar a passagem de Maria pelo inferno, sem, contudo, ter permanecido nele.
Entre o que a sociedade e a ciência dizem e os planos de Jesus há uma distância muito grande. Em meio a presídios, cemitérios e o quinto dos infernos, aqui personagens se reinventam derramando luzes onde antes só havia treva. Esse livro tem a missão salvífica de provar que não há mal que dure para sempre.
Eu, como pesquisador da alma humana, penso que é justamente aí que se manifesta a grandeza do altíssimo, a magia do mundo e o milagre doce de viver. É assim que se intui, de um modo ou de outro, que nenhuma mudança, por sutil que seja, pode ser feita sem uma dose de ruptura ou sacrifício.
Esse livro brotou em meu coração através de olhos de seres humanos que se encontravam enjaulados por pessoas, coisas, fatos e sintomas. Eu falo da prisão do pensamento. Não, apenas, a do corpo. O mundo chora o tempo inteiro e, muitas vezes, o remédio são mamadeiras de palavras, mas ninguém as quer oferecer. Eu me deparei com matérias humanas cruelmente feridas pelo mundo, mas cicatrizadas pela fé na vida, em Deus e na possibilidade de mudança.
Quem ler esse livro sentirá desejo natural de ojerizar todos os tipos de entorpecentes. Quem ler esse livro terá aberta a porta do coração e, a partir daí, o mundo não vai mudar, mas seu olhar sim. Terá um coração capaz de acolher a todos aqueles a quem a sociedade despreza, mas a quem Deus tem preferência. Estranho para você? Para mim também. Mas, quando Jesus voltar, seus amigos não serão aqueles ajustados socialmente e sim aqueles que não merecem ser escolhidos e é nessa mística que está a grandeza dele - um coração tão imenso que acolhe todos.
Talvez você ainda não tenha encontrado uma saída para seu sofrimento, porque ainda não teve coragem de mergulhar com inteireza no mistério dele.
Maria fez isso. Aceitou com resignação e humildade seu purgatório e provou pela sua história de fé e superação que o sofrimento é ponte e, se interpretado da forma certa, deixa de ser um calvário e se transforma em um lugar de revelações iluminadas.
Quando terminar de ler esse livro, feche os olhos e, infalivelmente, seu coração vai te dizer em alto e bom tom: Deus está presente o tempo
inteiro.

Ficha técnica

Revisão
Adriano Gustavo Di Andrade
Diagramação
Rubie Giordani
Orientador textual
Renan Barbosa
Arte da capa
Renan Barbosa
Produção geral
João Oliveira
Número de páginas: 268

Compre agora o seu clicando do seu notbook ou( celular versão web) em: barulhodovento.blogspot.com.br

Muito obrigado a todos os meus leitores, seguidores e amigos.
Esse livro não é melhor e nem pior do que os outros, mas definitivamente não foi escrito para todos os públicos .
Marlon De Albuquerque

terça-feira, 4 de maio de 2021

A GENTE NÃO ESQUECE UMA SAUDADE

 

 Esquecemos o poder que temos, esquecemos nossas habilidades e fragilidades, mas a gente não esquece uma saudade.

Não adianta, correr na praia, tomar calmantes, e nem plantar um jardim, a gente não esquece uma saudade.

Tentar desconstruir uma ausência com frases prontas é humanamente impossível, não estou falando das outras e sim da ausência em amor, porque a gente não esquece uma saudade.

Mesmo sabendo que amor vem e vai, como a vida e a morte, a gente não esquece uma saudade.

Saudade dói mais do que fome, Clarice tinha razão, porque a gente não esquece uma saudade.

Saudade é uma tenda que só entra quem amou, porque a gente não esquece uma saudade.

Podemos saber tudo sobre literatura Russa e existencialismo Francês, mas a gente não esquece uma saudade.

 As outras talvez tenham, mas a saudade em amor não tem cura, porque a gente não esquece uma saudade.

A melhor versão de mim, quem revelou foi sua face e por mais que eu disfarce a gente não esquece uma saudade.

Seu coração é tão GRANDE,que ocupava toda ambiência , por isso você foi brincar com as estrelas, mas a gente não esquece uma saudade.

Esquece, vira a pagina, vai ser melhor, é o que todos dizem. São verdades cruéis, inúteis merecidas de serem caladas, porque a gente não esquece uma saudade.

A gente esquece o primeiro beijo, o primeiro amor, mas a gente não esquece uma saudade.

Muitos possuem um coração de lata, não tive a mesma sorte, o meu é humano e sangra todo dia, porque a gente não esquece uma saudade.

Não vou te pedi perdão, porque sei que você já me entendia antes mesmo das acontecencias , porque a gente não esquece uma saudade.

Tantino,tantinho,tantinho, lembra? Pelo simples fato de sair de sua boa, essa palavra sempre foi a mais linda declaração de amor que eu escutei , a gente não esquece uma saudade.

O que me dói não é o acontecimento, mas a repercussão dele dentro de mim, porque a gente não esquece uma saudade.

Como seria bom poder chegar sem precisar ir, porque a gente não esquece uma saudade.

Todas as vezes que o sofrimento bateu em minha porta você abriu e sofreu no meu lugar, a gente não esquece uma saudade.

Às vezes orando e agradecendo, às vezes chorando e adormecendo, a gente não esquece uma saudade.

Escuta presta a atenção, eu não sou nada, sou apenas seu,para sempre seu, somente seu, porque a gente não esquece uma saudade.

Não é por acaso que você tem esse nome, somente quem tem esse nome consegue reconciliar na própria carne o doce e o amargo da vida, porque a gente não esquece uma saudade.

Recebo sua vida o tempo inteiro, e te entrego a minha também, porque a gente não esquece uma saudade.

Meu pensamento não obedece meu destino, porque a gente não esquece uma saudade.

Festas, futebol,sexo,sucesso, luxo,socialização virtual ou presencial, é tudo mentira, porque a gente não esquece uma saudade.

O silencio é tão gritante que até os passarinhos ouvem, menos os humanos, porque a gente não esquece uma saudade.

A gente não se acostuma com tudo, como dizem os sábios defasados, porque a gente não esquece uma saudade.

O tempo não cura tudo, parece que foi ontem nosso ultimo encontro, faz tempo que o barro da morte levou quem mais amei, mas que amamos não morre somente uma vez, morre todos os dias, porque a gente não esquece uma saudade.

Chegamos até a lua, mas nos recusamos a da um passo na direção do outro que perdeu todas as suas cores, sonhos e sabores, porque a gente não esquece uma saudade.

Você está tão dentro de mim,que acho que você sempre sabe de tudo, eu preciso acreditar que você vai voltar para mim, só assim vou conseguir chegar ao final do dia, do pranto, da vida, porque a gente não esquece uma saudade.

O meu amor mais bonito, quebra dentro de mim as regras da vida e da morte,porque a gente não esquece uma saudade.

A vida mais afasta do que aproxima, mesmo sabendo que a gente não esquece uma saudade.

Trago comigo seu cheiro de anjo, seu olhar, seu sorriso amarelado pelo cigarro de outrora, porque a gente não esquece uma saudade.

Você acabou, mas nunca terminou dentro de mim, porque a gente não esquece uma saudade.

Eu ouço muito, ouço sempre as pegadas de sua ausência, porque a gente não esquece uma saudade.

Os ingleses dizem que nunca é tarde para ser uma criança feliz, mas é mentira, porque a gente não esquece uma saudade.

Deus usou suas mãos para segurar as minhas, sem ela eu não teria resistido, a gente sabe que não, porque a gente não esquece uma saudade.

Sua presença não da para substituir,implorar, esquecer,viver e nem morrer sem ela, porque a gente não esquece uma saudade.

Você era Deus dançando em meu mundo, porque a gente não esquece uma saudade.

Não acredito em abraço de alma, preciso do seu corpo, porque a gente não esquece uma saudade.

Escuta, eu sei que me ouve, tu somente tu será para sempre a palavra final da minha oração, porque a gente não esquece uma saudade.

Acho que fui todo com você e não aprendi a voltar, porque a gente não esquece uma saudade.

Séculos e mais séculos antes do nosso primeiro encontro você já sabia tudo de mim, já havia decorado minha alma inteira, a gente não esquece uma saudade.

Só nos dois sabemos o quanto somos indivisíveis, só nos dois sabemos o quanto fomos um do outro, só nos dois sabemos, porque a gente não esquece uma saudade.

Matéria de amor, luz, salvação, flores e mel, você é isso, porque a gente não esquece uma saudade.

O poeta pergunta: como pode um peixe vivo viver fora da agua fria? Eu respondo: a gente não esquece uma saudade.

Por falar em peixe, o Harthur continua comigo, ele é sagrado porque veio de suas mãos e a gente não esquece uma saudade.

Se puder um dia venha aqui, deita do meu lado até eu adormecer com o coração de príncipe que você me fez acreditar ter, porque a gente não esquece uma saudade.

Com você o sol era eu, sem você o sol morreu, porque a gente não esquece uma saudade.

Hoje ao dormir sonhei contigo e em sonho você me emprestava os teus brinquedos mais lindos para eu brincar, obrigado amor MAIOR, obrigado,a gente não esquece uma saudade.

Meu nascimento foi também o seu, agora entendo, porque a gente não esquece uma saudade.

Você foi meu canto, meu pranto, meu manto, porque a gente não esquece uma saudade.

Tu es minha religião, sim, sim, sim, o amor também é uma religião, porque a gente não esquece uma saudade.

Metade de você mora em mim, a outra metade também, porque a gente não esquece uma saudade.

Viver evitando uma lembrança é o mesmo que viver em função dela, porque a gente não esquece uma saudade.

Foda-se o tempo e suas esporas de aço, a gente não esquece uma saudade.

Minha senha, minha chave,sem você nada conta como vida, porque a gente não esquece uma saudade.

O mundo parou, eu empurro, empurro, empurro e ele não se move, porque a gente não esquece uma saudade.

Mesmo sabendo que encontros e despedidas são impermanentes a gente não esquece uma saudade.

E eu que sempre falei de sexo com tanta naturalidade como se fala de goiabada, penso que nunca escrevi algo tão difícil, como essa carta de amor, com a emoção vazando dos meus olhos o tempo inteiro, porque a gente não esquece uma saudade.

Qual é o verdadeiro destino dos finais? Não sei, só sei que a gente não esquece uma saudade.

Sua falta me apresentou todos os tons da palavra fim, porque a gente não esquece uma saudade.

Eu sei, eu sinto que eu habito seu pensamento, assim como você habita o meu, porque a gente não esquece uma saudade.

O que me mantem ‘’vivo’’ é a mais doce fantasia de que vou logo te encontrar, em alguma esquina da cidade ou da alma, porque a gente não esquece uma saudade.

Eu nasci com uma única missão: ser todo teu, hoje apenas agonizo em uma imaterial existência, porque a gente não esquece uma saudade.

Você me salvou da morte, lembra? E eu não consegui te salvar de nada, nem da saudade que sei que sente, porque a gente não esquece uma saudade.

Ao passo que tem coisas que o tempo leva, tem coisas que o tempo deixa, porque a gente não esquece uma saudade.

Quando vejo a mesa posta e no seu lugar não tem ninguém grito histericamente seu nome, como uma criança, sedenta pelo leite materno, porque a gente não esquece uma saudade.

Durmo com ele todos os dias,está definitivamente perdido dentro de mim o seu retrato, porque a gente não esquece uma saudade.

Jesus monumentou a humildade, Charles Chaplin monumentou os vagabundos,vieira

monumentou os peixes, Manoel de Barros monumentou a pedagogia do chão,Clarice Lispector monumentou o mistério, Santa Dulce dos pobres monumentou a caridade,São Francisco monumentou as aves, Caio Fernando Abreu monumentou a solidão, Shakespeare monumentou o amor, Jorge Amado monumentou a Bahia, Adélia Prado monumentou Jonathan, eu monumentei  seu nome dentro do meu coração, porque a gente esquece tudo nessa vida, mas A GENTE NÃO ESQUECE UMA SAUDADE.

PRÍNCIPE Marlon( Para sempre TEU . . . ).


sábado, 1 de maio de 2021

Verdade


 A melhor maneira de segurar uma arma é descalço – é que é na terra que está a consciência do mundo, e é preciso escutar o seu ruído para agir em verdade. Matilde Campilho

Entende?

 

Meu amigo há uma beleza insondável no verbo ‘’entender’’. Há uma riqueza infinita no conceito sugerido. Entender é entrar na tenda. É penetrar o significado. Eu o entendo à medida que entro na tenda com você. Eu compreendo melhor quando faço o exercício de entrar em seu mundo. Entro para conhecer seus bastidores. Entrar cabe a mim, mas a minha permanência depende de você. Palavras me conquistam por alguns momentos, mas atitude me ganham ou me perdem para sempre.
Principe Marlon

Eterna rainha


 Carla Aparecida Perez Soares é uma  dançarina brasileira. Ficou nacionalmente conhecida  como a primeira dançarina Loira do Grupo  É o Tchan!Ninguem faturou e brilhou tanto com o rebolado como a loira bela. Baiana superou a marca de mais de dois milhões de exemplares da revista PLAYBOY. Atualmente com 45 anos a eterna rainha do rebolado está mais bela do que nunca.Príncipe Marlon


sexta-feira, 30 de abril de 2021

Novela Império

 



Não é fake news, eu me responsabilizo.

O ator Rafael Losso posou pelado na revista TPM, em muitas delas do jeito que veio ao mundo, mostrando tudo!
Nacionalidade brasileiro
Ocupação - Ator
Rafael Losso (São Paulo, 20 de maio de 1985) é um ator brasileiro. No momento brilha ao lado de Nanda Costa na novela Império.

Príncipe Marlon




Só assim nos SALVAMOS

 

Se você tenta me explicar é sinal que não me entendeu. A inutilidade repousa no crânio dos poetas. Para nós não importa carnaval, futebol, e nem mesmo a festa do palhaço sem riso. É que no fundo somente vivemos a propósito do verdadeiro amor! Metade de mim não sei dizer e a outra metade é segredo. Aceito, respeito e renovo a cada dia minha incompreensão . Um dia , em um desses dias qualquer , seremos contemplado pelo mais intenso e potente mundo adivinhado! cinco signos migrados me acompanham. Entendo isso, escrevo, bebo, fumo, como goiabada , mas confesso que a única coisa que quero e preciso ao passo que  ela é a única coisa que pode nos salvar dos covardes e da loucura é o SENTIMENTO DE GLÓRIA INTERIOR. 

Príncipe 🤴 MARLON 🤴!