terça-feira, 14 de outubro de 2014

Luis Suzarte



No subjetivismo que habitas em mim,
a emoção me consagra.
Na arte de vir a ser eu mesmo.
Pois sou poeta futurista.
Na arte do meu eu.
Luis Suzarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário