sábado, 3 de março de 2018

Tom


É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto o desgosto, é um pouco sozinho
É um estrepe, é um prego, é uma ponta, é um ponto
É um pingo pingando, é uma conta é um conto
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
Tom Jobim

Nenhum comentário:

Postar um comentário