sábado, 23 de janeiro de 2016

Almiro Neto


Qual é o gosto
Amargo,salgado,
Ou doce!
É preto ,é branco,
Porque tanto espanto.
Porque tantas regras,
Na hora do coito,não existe limites,
Êxtase,entrega total
Não há ele não há ela,
Entre quatro paredes,
As mascaras caem,
É ele com ele,é ela com ela,
Somente o prazer,é quem dita as regras.
Padrões sociais,frescuras banais,
De dentro do armário,
Alguém se liberta
Entrega seu corpo,
Ao mundo exposto,
Me deixa sentir
O gosto gostoso
O gosto do Sexo,do sexo sem rosto!
Dedico esse poema ao autor do livro
O gosto do sexo sem rosto,Marlon de Albuquerque


Nenhum comentário:

Postar um comentário