domingo, 20 de maio de 2018

O gosto do sexo sem rosto - Capítilos



• Entrevista: teste do pauzão.
• Primeiro programa: Diego e Alexandre. Tocar em suas mãos
apresentou ao meu coração um sentimento antes desconhecido,
mas não sei dizer...
• Revelando o inusitado.
• Diego se apaixona por Amanda e pretende partir com ela.
•O assustador mundo do sexo.
• Sou heterossexual e posso provar.
• O melhor da vida é goiabada.
• O avesso dos desejos.
•Michel chupou a pica do próprio pai.
• Todo michê foi criança, sentiu medo de fantasmas e chorou
no colo da mãe.
• Como impressionar o parceiro na cama.
• A tolerância é o termômetro da conversão.
• O cheiro do seu gozo
• O melhor de ser garoto de programa é fazer aviãozinho, dizia
Tonny.
• É pecado se render aos sentimentos homoafetivos?
•Alexandre e Diego na urgência de um abraço.
• Até que ponto somos vítimas do hábito sexual?
• O céu de minha infância.
• Bissexualidade é o sexo do futuro?
• Alexandre: quem é esse homem, afinal?
• Avenida Paulista.
•Afonso troca o amor de todos os homens, por o amor de uma única mulher.
• Avenida São João.
• Diego, Sandro e mais um.
• Museu do Ipiranga.
• A morte de um sonho é mais triste do que a morte de um
homem?
• Parque do Carmo.
• Alexandre com o juízo preso em minha cueca.
• Favônio.
• Sua mão é meu lugar.
• Deus, antes de ser de justiça, é de misericórdia. A Bíblia me
parece excludente e contraditória.
• Como aceitar as descontinuidades?
• O prazer do anal é a dor?
• Avenida Vieira de Carvalho: orgias, drogas e baladas LGBT.
• Diego e o suicida.
• Comunhão na hora do orgasmo.
• Parada LGBT em São Paulo.
• A profecia da borboleta marrom.
• Ganhando o pão e comendo a carne.
• Diego, Deus e diálogos malditamente permitidos.
• Travesti na cama com Diego.
• Matei Deus e saí da gaiola.
• Pornografia pesada.
• Pavor é uma vida sem amor.
• Michel volta para o jogo. Mas existe jogo?
• Michê de rua aperta o pau na calça jeans.
• Chupei meu próprio pau, bebi minha própria porra; confesso,
porra de baiano é deliciosa.
• A vida abortando meu carnaval.
•Variações sexuais.
• Percebendo os sinais... Mas havia sinais?
• A rejeição dói como um câncer aceso no coração de Diego.
• O diabo havia sido muito generoso: dois irmãos gêmeos
idênticos na cama de Diego.
• Descobrindo meu próprio sol.
• Coração de príncipe.
MARLON DE ALBUQUERQUE

16 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Chorei ri, foi demais a leitura
    Dany-SL

    ResponderExcluir
  3. Parafilias, violência e derramamento de amor, tudo isso costurado no tecido humano chamado Diego. Parabéns escritor por esse livro tão sensível e feliz.
    Diego somos todos nós cheios de ingenuidade roubada e inundados de indigências anônimas.
    Um estudo publicado no Jornal Americano de Comportamento Sexual atestou que o sêmen, além de fazer bem para a pele também tem propriedades antidepressivas. A pesquisa foi conduzida em 293 mulheres com sintomas da doença psíquica que mantinham relações sexuais sem preservativos e outras com.O primeiro grupo mostrou uma melhora nos sintomas de depressão e, de acordo com os pesquisadores, até o número de tentativas de suicídio diminuiu. Outro dado da pesquisa indicou que mulheres que não usavam camisinha, ou usavam menos, faziam duas vezes mais sexo do que as que usavam.O sêmen contém hormônios responsáveis por alterar o humor, incluindo a testosterona e o estrogênio. Os estudiosos alertam ainda que ingerir o fluido pode ter o mesmo efeito, a exemplo da pílula anticoncepcional, que conserva os esteróides depois de ser engolida.
    O sêmen contém, ao menos, três antidepressivos e substâncias químicas que ajudam no humor. Os pesquisadores também afirmam que as mulheres que têm relações sexuais sem preservativos regularmente são menos deprimidas e apresentam um melhor desempenho em testes cognitivos.
    Parabéns Marlon pela coragem de escrever coisas que as pessoas pensam, fazem e escondem.

    Ana Mattos

    ResponderExcluir
  4. O livro chega a ser PORNOGRAFICO e excitante em determinados momentos por sua riqueza na descrição dos detalhes é como praticar voyeurismo. Os personagens tem alma o que torna a historia bem real e envolvente.
    Parabéns Marlon Albuquerque pela escrita bela e de alma em O gosto do sexo sem rosto.
    Roger Pontes-RJ

    ResponderExcluir
  5. Em meio a tanta violência, pornografia e perigos de morte, havia nas entrelinhas muitos sentimentos bons, eu roubei todos para mim.
    Parabéns ao autor por trazer a tona um assunto que a sociedade tão hipocrita insiste em jogar para debaixo do tapete.
    Não é por acaso que seu livro é hoje um dos dez livros de SEXO mais comentados na internet, não é por acaso que seu livro está no pódio em primeiro lugar em vendas pela sua editora .
    Não é por acaso que seu livro a cada dia conquista mais e mais uma avalanche de fãs no Brasil inteiro. Se trata de uma escrita brilhante .
    Josias-sp

    ResponderExcluir
  6. A busca por prazer faz parte da natureza humana. Todas as nossas ações são de alguma forma para suprir essa necessidade. O prazer não é ruim para nossa vida, pelo contrário, é essencial para compensar os infortúnios do cotidiano.

    Buscamos prazer no trabalho, música, convívio com familiares, amigos, comida, atividade física, sexo, ou seja, em todas as áreas. Uma pessoa, que tem prazer na vida, vivencia sua sexualidade com mais leveza e entrega.

    O prazer é libertador. Para se alcançar essa liberdade, precisamos pagar o preço da busca. Existem vários níveis de prazer, é como subir uma escada, alguns ficam só no primeiro degrau, satisfazendo apenas os prazeres primitivos, muitos são escravizados por ele. Quando essa busca é só pela matéria, o prazer se torna vício.

    Esse livro irá trazer uma forma prática e eficiente de ter no parceiro o amante que sempre se quis por meio da resolução dos conflitos pessoais e no relacionamento.

    Cada capítulo dessa obra trará um tema, tarefas e ferramentas que se utilizadas levarão você a pensar e ter uma nova postura perante seu parceiro.

    Todos os capítulos levam você a ter uma nova experiência sexual, muito mais plena e verdadeira.
    Enedilza Cruz-SP.

    ResponderExcluir
  7. Parte que li do suicídio do padre tirou meu oxigênio na hora!
    Marlon dentro daquele enredo do livro ele é um do clímax
    abala quem ler, provoca , deixa a gente completamente arrasado,
    Marlon essa parte no livro é a ponta de lança para provocar esse tipo de sentimento em quem ler seu livro;
    Da raiva na gente de Diego.
    Seu livro merece ser estudado.
    Ele abarca muita coisa menino o que mais me chamou atenção foi o antagonismo entre Diego e Alexandre e entre os dois o desejo ardente que os ligavam!!!!!
    Eu vou escrever sobre seu livro em breve, parabéns escritor, e parabéns a todos que colaboraram para o nascimento desse livro tão forte!
    Gilvan Santos Lelis- Leitor.

    ResponderExcluir
  8. Você , Marlon, pertence áquela categoria trágica de escritores, que não escrevem propriamente seus livros. São escritos por eles.Preserve seu dom de revelar as belezas do mundo no esconderijo do verso. Escreva mais, escreva sempre!LÉO ÁQUILA-
    Jornalista, cantora e transformista

    ResponderExcluir
  9. Sou seu fã, mas ainda não consigo fazer aviãozinho, possição sexual que você ensina passo a passo em seu livro.
    Icaro-DF

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Amo livros marginais.
    Clara Mendes- BA

    ResponderExcluir
  12. O diário secreto de um garoto de programa. Relato cruel e pertubador sobre o submundo do sexo pago. É uma história verídica e isso torna o livro ainda mais fabuloso! É importante que pessoas como Diego contem as suas experiências no mundo da comercialização do proprio corpo para os jovens . consegui ver experiências minhas nele mas nunca pensei que o sexo nos levasse a descer tão baixo. Um livro pesado em algumas partes, mas necessario. Um texto muito veloz; faz-nos ir do céu ao inferno em questão de segundos.É preciso captar a essência do livro. um garoto com um coração enorme em um mundo tão cheio de dilemas éticos e morais. Nem todo mundo é capaz de compreender esta grandeza implícita no livro, é um livro para sempre: atualidade e liberdade são máximas do livro. Sentimento sem emocionalismo barato. O livro é um espelho, o que conseguimos ver nele nos leva a reflexão dos nossos valores, da nossa autenticidade (falida) e da capacidade que tempos de nos tornarmos hipócritas e bem educados. Jean Wyllys- Deputado federal -PSOL

    ResponderExcluir